Esta exposição pretendeu dar a conhecer as grandes alterações produzidas pelo descobrimento da América na paisagem natural e nos hábitos alimentares e de consumo da Europa.

Plantas Viajantes: cores e sabores do novo mundo

Plantas Viajantes: cores e sabores do novo mundo
Centro Cultural de Lagos
21 de Outubro a 30 de Dezembro de 2006

Este projecto foi desenvolvido em estreita colaboração com Filomena Machado, autora do grafismo geral que deu corpo à exposição.
Partindo dos conteúdos museológicos, desenvolveu-se um projecto Museográfico conjunto que permitiu um resultado eficaz, visualmente apelativo e com condições de acessibilidade.

É uma exposição que relembra a passagem dos 500 anos da morte de Cristóvão Colombo, navegador genovês que manteve intensas relações com Portugal. Integrada no “IV Festival dos Descobrimentos”, a exposição pretende dar a conhecer as grandes alterações produzidas pelo descobrimento da América na paisagem natural e nos hábitos alimentares e de consumo da Europa.

A exposição Plantas Viajantes divide-se, em termos de conteúdos, em diversos momentos. Uma primeira secção coincide com a apresentação de Cristóvão Colombo e das suas viagens, salientando-se a componente portuguesa do seu projecto de descobrimento do Novo Mundo. Uma segunda secção relembra os hábitos gastronómicos dos europeus na época imediatamente anterior à da chegada de Colombo ao Novo Mundo, com a apresentação de diversas receitas que demonstram a radical diferença das dietas de então.
A terceira secção é dedicada às plantas viajantes de origem americana, relembrando que o descobrimento do Novo Mundo correspondeu ao encontro de uma infinidade de produtos de origem vegetal que eram totalmente desconhecidos dos contemporâneos de Colombo.
Por fim, uma quarta secção, alberga um pequeno conjunto de peças oriundas do Museu e Jardim Tropical de Lisboa, evocativas de um conjunto de práticas científicas ligadas à colheita, conservação e estudo de espécimes vegetais.
A Exposição é organizada em colaboração com o Instituto de Investigação Científica Tropical e o comissariado é da autoria de Rui Loureiro.