A exposição Mercado de Escravos inaugurou em Novembro de 2010 e nela desenvolvi o trabalho de Museografia em conjunto com o artista Jorge Pereira.

Mercado de Escravos

A exposição Mercado de Escravos inaugurou em Novembro de 2010 e nela desenvolvi o trabalho de Museografia em conjunto com o artista Jorge Pereira.

Com comissariado científico de Rui Loureiro, comissariado executivo de Elena Moran e museologia de Rui Parreira, a exposição procurou explorar culturalmente a ligação de Lagos «dos Descobrimentos» à história do tráfico negreiro,  aproveitando para divulgar os dados históricos, relatados nas fontes documentais e enriquecidos pelos testemunhos recuperados nas escavações arqueológicas efectuadas no Parque de Estacionamento do Anel Verde.

A exposição pretende mostrar a inserção da escravatura no novo contexto económico das viagens de descobrimento da costa ocidental africana a Sul do Bojador, explorando o escravo como mercadoria (incorporado nas tarefas quotidianas mas descartado sem dignidade) e o fascínio pelo exótico no quotidiano dos lacobrigenses: evidenciado no gosto por consumir e possuir novos produtos e objectos que as viagens transoceâncias permitem [cerâmicas dos séc. XV-XVI, de Espanha, Itália, China,…].