Tavolo é um passeio performativo que serve de interface para uma abordagem à questão do filósofo citada por M.F.K Fisher, proporcionando a vivência sobre os cheiros e gostos de uma cidade.

Tavolo

Quando haveremos de viver, se não agora?» perguntava Séneca diante de uma mesa posta para seu regalo e dos seus amigos. Trata-se de uma pergunta, cuja resposta pode ser iludida com muita facilidade. Na verdade quando? Estamos vivos, agora. Em que outra altura poderemos viver, e com que maior satisfação do que ceando em agradável companhia?

In Fisher, M.F.K., A arte de bem servir

Criamos espaços e ambientes para em conjunto partilharmos refeições. A arte também caminha nos banquetes que repetidamente se articulam nas actividades humanas e que definem o significado das iguarias, a sua boa confecção e o espaço onde são degustadas. Tavolo é um passeio performativo que serve de interface para uma abordagem à questão do filósofo citada por M.F.K Fisher, proporcionando a vivência sobre os cheiros e gostos de uma cidade. É uma experiência sensível que apela à degustação aplicada no espaço relacional e transportada para o mundo virtual, interagindo com os mecanismos de difusão digital e com os públicos a ele associados.

Tavolo insere-se em Webcooking que se inclui no meu projecto Culinária Expansiva, numa abordagem transversal que utiliza a performance, o vídeo e outros media digitais. Wecooking expande-se na relação da acção performativa com os mecanismos web num espaço relacional.